O que fazer

Birdwatching a Norte

Manuel Carreira CC BY-NC-SA

Manuel Carreira CC BY-NC-SA

Manuel Carreira CC BY-NC-SA

Manuel Carreira CC BY-NC-SA

Manuel Carreira CC BY-NC-SA 3.0

Associação de Turismo do Porto CC BY-NC-SA

 
 
 
 
 
 

Portugal está entre os melhores destinos da Europa para fazer observação de aves no seu habitat natural.O norte do país é rico em cenários que permitem o contato direto com a natureza e a tranquilidade.

    • Paisagem natural
    • Gastronomia e Vinhos
    • No primeiro domingo do mês, participe nas visitas guiadas e observações de aves selvagens na Reserva Natural Local do Estuário do Douro
    • Aprecie a beleza das Lagoas de Bertiandos e S. Pedro d'Arcos, classificadas como paisagem protegida
    • De relaxar nas zonas de recreio da Albufeira do Azibo, como as praias da Ribeira e da Fraga da Pegada
    • De avistar aves de rapina rem vias de extinção nas arribas do Douro Internaciona
    • Escolha roupa e calçado confortável e coloque na mochila os indispensáveis binóculos, a máquina fotográfica, um livro sobre aves e um bom mapa
    • Obedeça ao princípio básico de que nenhuma ave deve perturbada
    • No Douro, sobretudo na sub-região do Douro Superior, prepare-se para apanhar temperaturas extremas: no verão, o termómetro facilmente ultrapassa os 40º C
    • A sede e centro de interpretação do Parque Natural do Douro Internacional é em Mogadouro
    • Birdwatching in Portugal - Tourist guide

Portugal está entre os melhores destinos da Europa para fazer observação de aves no seu habitat natural.

O norte do país é rico em cenários que permitem o contato direto com a natureza e a tranquilidade.

Chegando à região pelo Porto, visite a cidade e aproveite para conhecer a Reserva Natural Local do Estuário do Douro, uma área protegida que já registou mais de 200 espécies de aves e onde é possível ver metade das espécies de aves de Portugal continental.

Deixe a cidade e rume à montanha. Em pleno coração do nordeste transmontano, não perca a oportunidade de avistar águias na Albufeira do Azibo, uma paisagem protegida assente num planalto delimitado pelos maciços montanhosos da Serra de Bornes a sul e da Serra da Nogueira a norte.

De Trás-os-Montes ao Douro é um salto. E se as aves de rapina o fascinam, saiba que as arribas do Parque Natural do Douro Internacional são o principal santuário nacional para esses exemplares, alguns ameaçados de extinção.

Indiferentes ao bulício da cidade

Comece o roteiro ornitológico pelo Porto, isso mesmo, pela cidade. Na margem sul do Douro, onde o rio desagua no Atlântico, encontrará a Reserva Natural Local do Estuário do Douro, um pequeno refúgio natural criado em 2007. A reserva tem como principal objetivo proteger as aves e a paisagem locais. O fato de ter registado a sua 200.ª espécie de ave uma galinhola, uma das aves mais difíceis de detetar e pouco conhecida no inverno de 2011 é a prova de o tem conseguido fazer. Ao longo do ano, vêem-se por ali também guarda-rios, bandos de corvos-marinhos e de garças-reais, garças brancas e papa-ratos, maçaricos-das-rochas e rolas-do-mar, tarambolas e seixoeiras, piscos-de-peito-azul e gaivotas de diversas espécies, entre muitas outras aves. As aves tomam conta deste lugar mágico faça a experiência de assistir daqui ao pôr-do-sol , indiferentes ao bulício da cidade da reserva, a vista alcança a Ponte da Arrábida, por onde diariamente passam mais de 130 mil carros e às pessoas que correm ou percorrem a pé ou de bicicleta a ciclovia de quase 6 Km que liga o porto de pesca da Afurada à praia do Marbelo. A baía de São Paio, como também é conhecido o local, é um sítio de eleição de observadores de aves e fotógrafos de natureza e a reserva tem mesmo instalações próprias para o birdwatching e a observação da natureza. O Parque Biológico de Gaia organiza visitas guiadas e observações de aves selvagens no local nos primeiros domingos de cada mês, entre as 10h e as 12h. A atividade é gratuita e não pede marcação. Basta aparecer e juntar-se aos técnicos. Perto pode ir a pé , na comunidade piscatória da Afurada, encontrará bons restaurantes de peixe e cafés modestos onde ao fim de semana há fado vadio. Da Afurada, pode atravessar para a margem norte de barco. A travessia é uma experiência única e o bilhete é barato. A ligação era essencial há uns anos, quando havia menos carros e a rede de transportes públicos não servia a zona piscatória na foz do rio, nas deslocações casa-trabalho e trabalho-casa da população local. Hoje, transporta essencialmente pessoas que atravessam o Rio Douro em lazer.

Nordeste transmontano

Integrada na Rede Natura 2000, a Paisagem Protegida da Albufeira do Azibo, criada em 1999 e com uma área superior a 3 mil hectares, fica em Macedo de Cavaleiros e Bragança, perto das terras quentes da bacia do Sabor e oferece um apreciável património de avifauna.

A geografia do local, geradora de uma grande diversidade da flora e habitats, criou condições de excelência para a observação de aves. Para além das espécies residentes, poderá ver na Albufeira do Azibo, aves estivais e invernantes e, durante as épocas migratórias, diversas espécies em trânsito.

Aqui, em pleno coração do nordeste transmontano, habitam aves como o mergulhão-de-crista, o pato-real, a narceja, a garça-real, a garça-boieira, a águia-calçada, a águia-cobreira, o tartaranhão-caçador, o milhafre-preto, para além de mais de 40 espécies de passeriformes.

Informe-se se há alguma atividade organizada nos dias em que planeia visitar a albufeira e trate da merenda antes de partir à descoberta deste mundo. Se visitar a albufeira no verão, não esqueça o biquíni ou os calções de banho, já que esta paisagem protegida esconde as aprazíveis praias da Ribeira e da Fraga da Pegada.

Neste cantinho de Portugal, há várias unidades de turismo em espaço rural onde pode pernoitar.

Diversidade biológica

O Douro oferece das melhores condições para a prática do birdwatching em Portugal. A sua orografia montanhosa e a natureza mediterrânica do clima favorecem a diversidade biológica que encontrará ao visitar a mais antiga região demarcada de vinhos do mundo.

O Parque Natural, criado em 1998, tem mais de 85 mil hectares e abrange os concelhos de Miranda do Douro, Mogadouro e Freixo de Espada à Cinta, no distrito de Bragança, e Figueira de Castelo Rodrigo no distrito da Guarda.

Nas arribas do Douro Internacional, é possível avistar aves de rapina que se encontram ameaçadas de extinção, como são os casos da águia-de-Bonelli, da águia-real, do abutre-do-Egipto, da cegonha negra e do grifo.

Se acompanhar o curso do rio Douro, verá que nos locais em que a presença humana é mais intensa já predominam as águias de asa-redonda, também conhecidas por búteos, os milhafres e uma infindável variedade de pássaros, como o papa-figos, a pega-azul ou os pintassilgos.

São várias as quintas vitivinícolas no Douro que promovem o birdwatching.

Como Chegar

Para o Porto, há voos low cost, por exemplo, de Londres (Stansted e Gatwick), Paris (Beauvais, Orly, Vatry e Charles de Gaulle), Marselha, Lille, Tours, St. Etienne, Bolonha, Bordéus, Lion, Toulouse, Madrid, Barcelona El Prat, Tenerife, Valencia e Palma de Maiorca.

Apenas no verão, há companhias low cost a voar de Liverpool, Las Palmas, Carcassonne, Rodez e Nantes.

Com tarifas normais, há ligações aéreas a partir de Londres Gatwick, Madrid, Barcelona e Paris Orly.

Do Aeroporto Internacional Francisco Sá Carneiro, a melhor forma de chegar ao centro da cidade do Porto é de metro. A viagem dura cerca de 30 minutos.

Para o Douro, siga pela estrada nacional 108 até Entre-os-Rios e continue pela margem do rio Douro até à Régua em alternativa, pode ir pelo IP4, que liga os distritos de Porto, Vila Real e Bragança, e depois continuar por estradas nacionais e municipais.

A Paisagem Protegida da Albufeira do Azibo fica a 2 Km da cidade de Macedo de Cavaleiros e a 30 Km de Bragança. O melhor acesso a Macedo de Cavaleiros é pelo IP4 e IP2, ou de avião através do aeródromo de Bragança.

Onde fica

Comentários