Junho é um bom mês para visitar o Porto

Junho é o mês dos santos populares e do S. João, a maior festa da cidade, mas marca também o arranque do verão, com uma temperatura agradável e uma programação cultural fervilhante, com as instituições e espaços culturais da cidade a dedicar programas especiais à estação mais quente do ano.

Associação de Turismo do Porto CC BY-NC-SA

Associação de Turismo do Porto CC BY-NC-SA

Associação de Turismo do Porto CC BY-NC-SA

Associação de Turismo do Porto CC BY-NC-SA

Associação de Turismo do Porto CC BY-NC-SA

 
 
 
 
 

Em junho, os dias apresentam-se ainda amenos e convidam a descobrir a cidade a pé e a sardinha começa a ter gordura, que é o mesmo que dizer que nesta altura do ano começa a chegar a sardinha boa à mesa dos restaurantes da cidade.

Porquê ir

  • Restaurantes
  • Praias
  • Animação
  • noturna
  • Arte e Cultura
  • Património

O S. João comemora-se a 24 de junho, mas todo o mês é uma longa preparação para aquela que se consagrou como festa popular da cidade há mais de 100 anos. Foi no decurso de um referendo popular promovido em 1911 pelo Jornal de Notícias, um importante periódico português nascido no Porto, que a população reconheceu a festa do santo como festa da cidade e abriu caminho à instituição de um feriado municipal, que se mantém até hoje.

Todos os anos, na noite de 23 para 24 de junho, portuenses e visitantes, nacionais e estrangeiros, saem à rua para aquela que é conhecida por ser a noite mais longa do ano no Porto.

Na noite de S. João, praticamente cada freguesia da cidade oferece um bailarico e animação musical e até os equipamentos culturais modernos, como a Casa da Música ou o Hard Club, instalado no antigo Mercado Ferreira Borges, em pleno centro histórico, têm programas especiais. Há concertos gratuitos junto ao Parque da Cidade e no centro histórico da cidade, a zona de maior animação noturna do Porto, os bares também se juntam à festa.

Entre outras tradições, os portuenses, sobretudo os mais jovens têm por hábito começar a noite no centro histórico e ir andando, de bailarico em bailarico, até à Foz do Douro, pela marginal ou, desde há alguns anos a esta parte, parando na Casa da Música e seguindo pela Avenida da Boavista.

Vai gostar

  • Da experiência de passar o S. João no Porto e assistir a um espetáculo de fogo-de-artifício numa envolvente única
  • Dos concertos gratuitos na Casa da Música e um pouco por toda a cidade durante o mês de junho
  • Da mobilidade que a rede de transportes públicos da cidade oferece
  • Do Centro Histórico do Porto, com imóveis centenários e uma dinâmica de reabilitação urbana que começa agora a dar frutos
  • Do trabalho dos novos criadores e jovens designers portuenses, à venda nas feiras e mercadinhos urbanos

A noite começa na Ribeira, porque há fogo-de-artifício, normalmente lançado da Ponte D. Luís I e de barcos ancorados no rio, onde as margens do Douro são os melhores locais para ver o espetáculo. Se não gosta de confusão, há locais que não vêm nos guias e de onde pode assistir com a mesma emoção, como por exemplo o miradouro da Bataria da Vitória, ao fundo da Rua de S. Bento da Vitória e muito perto do mosteiro com o mesmo nome.

Também pode ver o fogo-de-artifício a bordo de uma embarcação turística as empresas a operar no Douro têm normalmente programas especiais para a noite de S. João, que podem incluir ou não jantar. O que está sempre prometido é muita folia e animação!

No dia de S. João, assista à tradicional Regata de Barcos Rabelos, que a Confraria do Vinho do Porto organiza todos os anos. Encontre um sítio em terra com boa visibilidade e veja os barcos que outrora traziam o vinho do Porto da Região Demarcada do Douro até às caves de Gaia, numa corrida da foz do rio à Ponte D. Luís I.

No dia 24, há ainda o tradicional concerto do Dia de São João nos Jardins do Palácio de Cristal.

O que precisa saber

  • O Andante Tour foi criado a pensar em quem visita o Porto: o Andante Tour é válido durante 24 horas consecutivas após a primeira validação; o Andante Tour 3 é válido durante 72 horas consecutivas.
  • Na estação de metro da Trindade, há cacifos onde pode depositar a sua bagagem por um período máximo de 36 horas. O depósito de bagagem está acessível das 6h à 1h30 e os preços variam consoante o volume da sua mala.

Quando andar pela cidade durante o dia, fique atento às inúmeras representações de S. João existentes em edifícios civis, igrejas e espaços públicos do Porto. A Câmara do Porto, através da Casa do Infante, costuma organizar um circuito pedonal evocativo destas obras de arte. Uma das mais conhecidas é a escultura de

S. João Baptista de João Cutileiro na Praça da Ribeira, junto ao rio Douro.

Para além do S. João

A Casa da Música tem um programa especial, que inclui espetáculos gratuitos e ao ar livre, e por toda a cidade multiplicam-se as feiras de artesanato e os mercadinhos urbanos a céu aberto.

A cidade oferece um património incrível, cujo ex-libris é o seu centro histórico, classificado pela UNESCO como Património da Humanidade em 1996, que ganhou nos últimos anos uma vida cosmopolita e pulsante.

O Mercadinho dos Clérigos, na Rua Cândido dos Reis (último sábado de cada mês, de tarde), em plena baixa, e as Feiras Francas, no Palácio das Artes Fábrica de Talentos, no centro histórico (último sábado de cada mês, todo o dia) são apenas dois mercados urbanos que tem para visitar.

Durante o verão, há vários espetáculos de entrada livre na Casa da Música, no âmbito do programa Verão na Casa. No exterior da Casa, é montado um palco apenas para os meses de calor, onde têm lugar concertos de vários géneros musicais e um bar de apoio.

O que fazer

  • Visitar o Museu de Arte Contemporânea de Serralves: ao domingo, a visita é gratuita, se entrar até às 13h da tarde
  • Comer peixe fresco grelhado na zona de Matosinhos
  • Apanhar o elétrico 1, que liga a Ribeira à Foz do Douro sempre pela beira-rio
  • Ir à edição do festival de música NOS Primavera Sound (http://www.nosprimaverasound.com/), nascido em Barcelona, Espanha, que o Porto acolhe

Sardinhas e cabrito

À noite, vá até à zona da lota de Matosinhos e jante num dos vários restaurantes de peixe aí existentes. Até Outubro, decorre ali o festival gastronómico Festa do Mar e os restaurantes aderentes montam esplanadas na rua. O tempo convida a isso. Peça sardinhas assadas e escolha um vinho branco do Douro.

O cabrito também é um prato típico nesta altura do ano. Em tempos idos, a população começou a comer sardinhas assadas porque o cabrito era muito caro, mas no dia de S. João a tradição é comer anho ou cabrito assado com batatas e arroz de forno. No centro histórico, não terá dificuldade em encontrar um restaurante que sirva a iguaria.

Compras

É impossível ficar indiferente a uma festa como a do S. João. E há lá melhor lembrança do que uma figura típica de um santo? Noutros tempos, era tradição as crianças pedirem, com a figura de barro na mão, uma moedinha para ajudar a fazer a cascata de S. João. Na baixa, há lojas onde pode comprar o S. João, as profissões de outros tempos, as casinhas, a ponte sobre o Douro e até os carneiros.

Pode comprar um manjerico, planta da mesma família do manjericão e que simboliza o S. João, no Mercado do Bolhão e o Bolo de S. João nas melhores confeitarias da cidade.

Resta dizer que no norte de Portugal há outras cidades que celebram este santo. Em Braga, por exemplo, o dia de São João também é feriado municipal.

Como Chegar

Para o Porto há voos low cost, por exemplo, de Londres (Stansted e Gatwick), Paris (Beauvais, Orly, Vatry e Charles de Gaulle), Marselha, Lille, Tours, St. Etienne, Bolonha, Bordéus, Lion, Toulouse, Madrid, Barcelona El Prat, Tenerife, Valencia, Veneza e Palma de Maiorca.

Apenas no verão há companhias low cost a voar de Liverpool, Las Palmas, Carcassonne, Rodez e Nantes.

Com tarifas normais há ligações aéreas a partir de Londres Gatwick, Madrid, Barcelona e Paris Orly.

Do Aeroporto Internacional Francisco Sá Carneiro a melhor forma de chegar ao centro da cidade do Porto é de metro. A viagem dura cerca de 30 minutos.

Be inspired

Choose your journey, find new places, have some fun and create memories for a lifetime.

Saiba mais

Artigos relacionados

O Porto para backpackers

Saiba mais

Conheça a paisagem onde é gerado o Vinho do Porto

Saiba mais

O quarteirão das artes: Miguel Bombarda e arredores

Saiba mais

Top 10 do Douro

Saiba mais

Os sítios que são Património Mundial

Saiba mais

Norte litoral: desportos náuticos, paisagem cuidada e sabor a mar

Saiba mais