Conheça a paisagem onde é gerado o Vinho do Porto

A impressionante paisagem cultural do Douro, a primeira região de vinho do mundo a ser demarcada em 1756 e considerada Património da Humanidade em 2001, foi trabalhada pelo homem durante séculos.

Fernando Peneiras CC BY-NC-ND

Associação de Turismo do Porto CC BY-NC-SA

Associação de Turismo do Porto CC BY-NC-SA

 
 
 

Entre Barqueiros e Barca dAlva, as encostas selvagens do vale transformaram-se em socalcos para plantar a vinha que dá origem ao famoso vinho do Porto.

O título conferido pelo Marquês de Pombal à região no século XVIII foi a recompensa de séculos de trabalho na remoção do xisto maciço e na construção dos muros e patamares dos socalcos para plantar as videiras.

Porquê ir

  • Restaurantes
  • Património
  • História
  • Gastronomia e Vinhos
  • Paisagem natural
  • Observação de aves

O Douro oferece uma paisagem única no mundo, mas também experiências singulares, dos solares transformados em hotéis à gastronomia rica e de substância, passando claro, pelos vinhos sim, vinhos: para além do vinho do Porto, vale a pena provar os vinhos DOC Douro, os moscatéis e os espumantes.

A região espera-o de braços abertos, quer venha de carro, barco, comboio ou helicóptero!

Por terra, rio ou ar

Acompanhar o rio de carro pelas estradas sinuosas que acompanham o curso do Douro é, sem dúvida, uma boa introdução à região. Deve fazê-lo com tempo, não só para apreciar devidamente a paisagem, que é única no mundo, mas também para poder parar nos miradouros e avistar as quintas e solares da região.

Em Alijó, por exemplo, nas proximidades do Pinhão onde não pode perder a antiga estação de comboios, que é hoje uma wine house , suba ao Miradouro de Casal de Loivos e disfrute de uma panorâmica de cortar a respiração, com a Serra do Marão ao fundo.

Vai gostar

  • Visitar a estação de comboios do Pinhão, um dos edifícios mais emblemáticos do Alto Douro Vinhateiro, que foi reconvertido numa wine house e exibe 25 painéis de azulejos com cenas da vida rural
  • Visitar a aldeia de Ermelo e tomar banho nas impressionantes quedas de água das Fisgas do Ermelo, no Alvão
  • Da gastronomia e dos vinhos durienses

Se prefere o comboio, faça uma viagem histórica em locomotivas de princípio do século XX. A Linha do Douro tem cerca de 200 Km e passa, em parte do troço, bem perto do rio. Aproveite a passagem na estação do Pinhão para comprar vinhos e produtos gourmet da região e admirar os fantásticos painéis de azulejos que representam cenas da vida rural no exterior do edifício.

E, se outrora era o vinho do Porto que era transportado pelo rio, hoje em dia, há barcos que sobrem o Douro e vão atracando na margem para dar a conhecer aos visitantes o património local.

Os cruzeiros que sobem o rio Douro partem do Porto, mais precisamente do Cais de Gaia, junto à Ponte D. Luís I, e podem custar entre 60 euros (um dia) e 1000 euros (8 dias, em barco-hotel).

Com menos tempo mas de forma mais original, pode sobrevoar o Douro de helicóptero. A partir do Porto, a viagem inclui um saboroso almoço a meio do caminho, com vista para o rio.

O que fazer

  • Em Fevereiro e Março, faça a Rota das Amendoeiras, um percurso de comboio entre o Porto e o Pocinho, complementado por três percursos rodoviários, para ver os campos floridos de branco e rosa
  • Suba o rio Douro num barco-hotel. Embarque no Porto
  • Viaje até ao Douro no Comboio Histórico a Vapor, uma carismática locomotiva a vapor com cinco carruagens históricas que vai da estação da Régua à Estação do Tua, numa viagem única ao passado. Disponível apenas entre julho e outubro
  • Alugue um helicóptero para uma voltinha de meia hora, a partir do Porto. Conte gastar cerca de 500 euros e saiba que pode alugar o helicóptero para um máximo de 5 pessoas
  • Participe nas diversas atividades organizadas em torno das vindimas, em setembro e outubro

Douro à lupa

Os grandes itinerários como as rotas do vinho do Porto, das vinhas de Cister e do azeite, as aldeias vinhateiras ou os Caminhos de Santiago são uma alternativa interessante e genuína à oferta turística tradicional e massificada e dão a conhecer aos visitantes a história dos vinhos desta bela região demarcada.

A Rota do Vinho do Porto leva-o numa viagem de descoberta por uma multiplicidade de pontos de interesse localizados na Região Demarcada do Douro e concelhos vizinhos que, direta ou indiretamente, estão relacionados com a cultura vitivinícola.

São mais de 70 as entidades aderentes, entre restaurantes típicos, luxuosas unidades hoteleiras ou típicas casas de turismo em espaço rural com caves e salas de provas, núcleos de arte rupestre, viagens de comboio e de barco e unidades de enoturismo onde os visitantes são convidados a vindimar.

O que precisa saber

  • Peça informações adicionais sobre a Rota do vinho do Porto no Instituto do Vinho do Porto, no Peso da Régua ou nos postos de turismo da região
  • No Douro, sobretudo na sub-região do Douro Superior, as temperaturas são extremas: no verão, facilmente ultrapassam os 40º C; no inverno, registam-se com frequência temperaturas negativas
  • A oferta de unidades de enoturismo e turismo em espaço rural
  • Saiba mais sobre as Grandes Capitais do Vinho aqui.

Natureza

Os parques naturais do Alvão e do Douro Internacional são outros pontos de interesse a não perder, quer pela sua beleza paisagística e pela diversidade existente, quer pela possibilidade de praticar diversas atividades ao ar livre.

O Parque Natural do Alvão foi criado em 1983, abrangendo uma área de 7200 hectares de montanha sulcada por cursos de água, lado a lado com a Serra do Marão. É um refúgio privilegiado onde poderá ver o lobo-ibérico, a toupeira-de-água, o falcão peregrino, o gato bravo e, com alguma sorte, a águia real. Com um relevo variado e de estrutura granítica, este parque também se destaca pela biodiversidade florística. No Alvão, não perca a aldeia de Ermelo e as impressionantes quedas de água das Fisgas do Ermelo.

O Parque Natural do Douro Internacional é um dos mais recentes parques naturais do país, tendo sido classificado apenas em 1998. Ocupa uma área de 85.150 hectares e tem dois planaltos, um a norte e um a sul, onde os rios Douro e Águeda escavaram, ao longo dos tempos, vales graníticos profundos com encostas escarpadas algumas chegam aos 200 metros de altura!

Vale a pena visitar o planalto mirandês, o vale da Ribeira do Mosteiro, em Freixo de Espada à Cinta, e a albufeira de Santa Maria de Aguiar, em Figueira de Castelo Rodrigo.

Neste parque, poderá vislumbrar águias reais, cegonhas-negras, gralhas-de-bico-vermelho, lobos, javalis, melros-azuis, abutres-do-Egito, grifos, mergulhões-de-crista e gatos bravos. A flora é igualmente diversificada.

No Douro, a gastronomia apresenta-se à altura dos vinhos. Deixe-se tentar pelos enchidos, pelos queijos de vaca e de ovelha, pelo presunto e pela famosa bôla de Lamego. Delicie-se com um cabritinho com batatas e arroz de forno, uma caldeirada de borrego, peixinhos do rio, enguias e uma caldeirada de Eirós. Mais haveria, mas fica só um “cheirinho”. E as sobremesas? A lista também é extensa, mas decore o nome destas iguarias doces: milhos doces, bolinhos de azeite, cavacas, biscoito da Teixeira e pastéis de Santa Clara.

Como Chegar

Para o Porto, há voos low cost, por exemplo, de Londres (Stansted e Gatwick), Paris (Beauvais, Orly, Vatry e Charles de Gaulle), Marselha, Lille, Tours, St. Etienne, Bolonha, Bordéus, Lion, Toulouse, Madrid, Barcelona El Prat, Tenerife, Valencia e Palma de Maiorca.

Apenas no verão, há companhias low cost a voar de Liverpool, Las Palmas, Carcassonne, Rodez e Nantes.

Com tarifas normais, há ligações aéreas a partir de Londres Gatwick, Madrid, Barcelona e Paris Orly.

Do Aeroporto Internacional Francisco Sá Carneiro, a melhor forma de chegar ao centro da cidade do Porto é de metro. A viagem dura cerca de 30 minutos.

Para o Douro, siga pela estrada nacional 108 até Entre-os-Rios e continue pela margem do rio Douro até à Régua em alternativa, pode ir pelo IP4, que liga os distritos de Porto, Vila Real e Bragança, e depois continuar por estradas nacionais e municipais.

Be inspired

Choose your journey, find new places, have some fun and create memories for a lifetime.

Saiba mais

Artigos relacionados

Na Rota do Vinho do Porto e Douro

Saiba mais

Rota das Vinhas de Cister

Saiba mais

Douro entre os melhores destinos vínicos do mundo

Saiba mais