O que fazer

Minho de aventuras

Associação de Turismo do Porto CC BY-NC-SA 3.0

Associação de Turismo do Porto CC BY-NC-SA 3.0

Associação de Turismo do Porto CC BY-NC-SA 3.0

 
 
 

O Minho tem praia e tem montanha, tem rios e tem mar e oferece paisagens exuberantes que reúnem condições de excelência para a prática de desportos de aventura, pedestrianismo e outras experiências únicas e privilegiadas.

    • Paisagem natural
    • Gastronomia e Vinhos
    • Desportos náuticos
    • Desportos de aventura

     

     

     

     

     

    • Vá à romaria de S. João de Arga. A festa acontece de 28 para 29 de agosto e leva, todos os anos, milhares de pessoas à Serra de Arga
    • Assista aos concertos do Festival Paredes de Coura, de 13 a 17 de agosto (http://www.paredesdecoura.com)

     

     

     

     

     

    • Da gastronomia minhota. A cozinha da região é tida como uma das melhores em Portugal
    • De subir ao castelo do Lindoso e avistar todo o vale do rio Lima
    • Das cascatas de água naturais do Parque Nacional da Peneda-Gerês
    • De descansar de tanta aventura nas termas de Caldas do Gerês

     

     

     

     

     

    • Na região, há várias empresas que alugam material e aconselham sobre segurança, percursos e locais onde pode praticar cada desporto
    • Na primavera ou no verão, leve sempre o fato de banho consigo
    • A Federação Portuguesa de Montanhismo ou a Escola Portuguesa de Montanhismo e Escalada podem fornecer-lhe mais informações sobre locais onde escalar em segurança
    • Pode visitar o Parque Nacional da Peneda-Gerês em qualquer altura do ano
    • O campo de golfe de Ponte de Lima fica inserido numa unidade hoteleira onde pode ficar alojado

     

     

     

     

     

A região esconde cenários ideais para viver dias de desporto e aventura.

Da prática de kitesurf e da observação de cavalos no parque eólico, em Viana do Castelo, ao golfe, em Ponte de Lima, passando por passeios a pé na serra de Arga, em Caminha, e escalada na serra da Cabreira, o Minho tem tudo para fazer subir a adrenalina de qualquer viajante.

No mar

O Norte de Portugal, com um mar mais bravo, tem na pesca de alto mar, no surf e bodyboard, os seus expoentes máximos.

A freguesia de Afife, em Viana do Castelo, oferece praias sobejamente conhecidas pelas condições que oferecem para a prática do surf e do bodyboard. A da Arda ou da Mariana, como é conhecida pelos locais é sem dúvida a mais conhecida, tendo já sido palco de várias provas destas modalidades.

Inserida no trilho de interpretação ambiental do Praial / Bico, esta praia natural é detentora do galardão Bandeira Azul desde 1996 e tem vento de N/NO e O/SO, soprando a uma velocidade média 8 Km por hora.

Embora sem a mesma divulgação do surf e do bodyboard, o kitesurf começa também a ter tradição no norte litoral.

As praias de Ofir, em Esposende, do Cabedelo, em Viana do Castelo, e de Moledo do Minho são localizações que oferecem condições para a prática de kitesurf no Minho. São, por isso mesmo, pontos de encontro de kitesurfers de todo o norte, que, com generosa hospitalidade, não só partilham a força do vento com turistas ávidos de aventura como também prestam socorro aos visitantes quando necessário. Há escolas que ensinam a modalidade em ambas as praias.

No rio

Minho, Lima, Cávado, Ave e Coura são rios na região do Minho onde pode caçar e pescar, ou simplesmente descer a bordo de uma canoa.

Os mais corajosos são desafiados a vencer rápidos, águas bravas e correntes praticando rafting.

Desafie as águas bravas e as fortes correntes do rio Minho ou do rio Tâmega quer um, quer outro, com as suas margens verdejantes, são ideais para a prática de rafting numa embarcação insuflável e contorne os diversos obstáculos a uma velocidade alucinante.

O canyoning é também uma excelente modalidade para quem quer sentir o verdadeiro toque da natureza. O Parque Nacional da Peneda-Gerês é uma opção para praticar esta atividade em que os participantes progridem no território por linhas de água, vencendo cascatas de água cristalina, no caso da Peneda-Gerês.

Nas proximidades de Castelo de Paiva, por um percurso de 6 Km, sinta toda a força da corrente do rio Paiva, a catedral dos desportos de águas bravas em Portugal. Uma paisagem magnífica, garças e até guarda-rios acompanham-no na descida.

Desça o rio Coura em caiaque. Sugerimos que o faça no verão e em noite de lua cheia. Há empresas locais que organizam este tipo de passeio, pelo que não terá outro problema a não ser estar dependente do humor da lua. Acredite que vale a pena, porque remar Coura abaixo e terminar já no rio Minho, na praia do Camarido, é uma experiência única.

Nos rios, outra alternativa é passear pelo rio Lima de canoa. Outrora chamado o “rio do esquecimento”, este curso de água corre nas áreas de paisagem protegida das lagoas de S. Simão e Bertiandos.

Pode pescar nos rios Coura, Lima, Ave, Tâmega, Minho e Cávado. Nestes dois últimos, apanhe belos exemplares de lampreia e truta. Estes peixes fazem parte da vastíssima cultura gastronómica minhota.

Barragens e albufeiras são os locais ideais para, dentro dos limites de espécies e zonas de caça, procurar o pato-real, a galinha-de-água, o galeirão, o pato-trombeteiro e a picadeira.

Parque nacional

Fuja à rotina, escale uma montanha e suba ao topo de uma serra. Trilhe os caminhos do Parque Nacional da Peneda-Gerês e faça passeios a pé. Enquanto descontrai e resgata a sua mente de um dia-a-dia de trabalho e stress, poderá ver dólmenes, vestígios da presença romana, cavalos selvagens e aves de rapina.

Descubra o parque ao seu ritmo. De um lado, tem as serras da Peneda, do Soajo e Amarela. Do outro lado, a serra do Gerês.

O Soajo é o ponto de partida para conhecer a cultura, o património e a natureza deslumbrante desta área de montanha. A antiga aldeia conserva um conjunto de espigueiros de pedra para guardar os cereais, uma construção que também pode ver no Lindoso, onde vale a pena subir ao castelo debruçado sobre o vale do rio Lima.

Um pouco mais a norte, conheça o cão pastor de Castro Laboreiro, um animal que faz companhia aos pastores da região que guardam o gado ao ritmo das estações.

A sul, fica a serra do Gerês. Parta de Campo do Gerês, deixe o carro à entrada da Mata da Albergaria e siga o rio a pé até à Portela do Homem. Se estiver com atenção, pode ver cavalos selvagens como o Garrano do Gerês ou um corço, o símbolo do parque.

Quem gosta mesmo de passeios pedestres não pode perder a visita a Pitões das Júnias, uma aldeia onde se guardam antigos costumes comunitários. O passeio vale a pena, pelas cascatas e pequenos ribeiros que se cruzam pelo caminho ou pela surpresa do antigo Mosteiro de Santa Maria a aparecer no meio da paisagem.

A sul do Gerês, perto de Vieira do Minho, viva a montanha na mais plena harmonia e equilíbrio subindo a Serra da Cabreira. A escalada neste cenário significa calcar formas graníticas e descobrir ribeiros e abrigos de pastores. Respire o ar puro do bosque de bétulas e árvores de grande nobreza.

Há mais

Explore a Serra de Arga e percorra parte dos antigos caminhos que os romeiros de Dem utilizavam para chegar ao Mosteiro de S. João dArga. Pise o caminho dos 300 garranos que existem na serra e da Encosta do Carvalho observe o Monte de Santa Tecla, em Espanha.

Não termine este passeio sem visitar os ateliês de trajes tradicionais que perpetuam as técnicas tradicionais de tecelagem e confeção dos trajes à lavradeira da Serra de Arga, cujas cores tradicionais são o preto, o vermelho e o azul.

Em Ponte de Lima, percorra os diversos trajetos da Paisagem Protegida das Lagoas de Bertiandos e S. Pedro de Arcos e jogue golfe.

As duas lagoas oferecem um mosaico de habitats, desde zonas húmidas a não húmidas, bosquetes florestais de vegetação natural, pastagens e áreas agrícolas, irrigado por canais naturais e atravessado pelo rio Estorãos.

Com uma diversidade e originalidade paisagísticas apreciáveis, são refúgio para várias espécies de fauna e registam perto de 80 espécies vegetais consideradas raras ou em vias de extinção local.

O campo de golfe de Ponte de Lima tem mais de 6.000 metros, o que faz dele território exigente para profissionais e agradável para amadores. Abriu em 1995, fica em Fornelos e é atualmente composto por duas voltas de nove buracos.

Seja qual for a sua preferência, vai precisar de uma pitada de coragem, alguma perícia e muita vontade de se divertir. E não esqueça: na região, há várias empresas que alugam material e aconselham sobre segurança, percursos e locais onde pode praticar o desporto de que mais gosta.

Fique o tempo que quiser no Minho, aprecie a paisagem e todos os outros atributos da região, como a cultura e a saborosa gastronomia, onde o caldo verde uma sopa feita de couve migada, batata, alho, cebola e azeite , a lampreia, o sável, o bacalhau, a truta à minhota com presunto, o sarrabulho, em papas ou em arroz, os rojões, a perna de porco à Clara Penha e vinho verde da região tem um lugar de destaque.

Pernoite num dos solares que existem na região e viva uma experiência única. As casas antigas e rústicas, as quintas e as herdades do Minho adaptadas para o turismo oferecem um serviço de qualidade, que anda de mãos dadas com a tradição, a história e a herança. São unidades de turismo de habitação, rural e agro-turismo com todas as comodidades para que possa descansar de tanta aventura.

Como Chegar

Para o Porto, há voos low cost, por exemplo, de Londres (Stansted e Gatwick), Paris (Beauvais, Orly, Vatry e Charles de Gaulle), Marselha, Lille, Tours, St. Etienne, Bolonha, Bordéus, Lion, Toulouse, Madrid, Barcelona El Prat, Tenerife, Valencia e Palma de Maiorca.

Apenas no verão, há companhias low cost a voar de Liverpool, Las Palmas, Carcassonne, Rodez e Nantes.

Com tarifas normais, há ligações aéreas a partir de Londres Gatwick, Madrid, Barcelona e Paris Orly.

Do Aeroporto Internacional Francisco Sá Carneiro, a melhor forma de chegar ao centro da cidade do Porto é de metro. A viagem dura cerca de 30 minutos.

Para Viana do Castelo, que fica a 60 Km do Aeroporto do Porto, apanhe a A28/IC1 ou a EN13. Para Caminha e para a Serra de Arga, continue na A28/IC1. Para Ponte de Lima, chegando a Viana do Castelo, siga pela A27. Para o Gerês, apanhe a A3 até Braga e depois tome as estradas nacionais.

Vídeo

Onde fica

Comentários