Na Rota do Vinho do Porto e Douro

Descubra o famoso vinho do Porto e os excelentes vinhos de mesa que se fazem no Douro, a primeira região de vinho do mundo a ser demarcada, em 1756, e onde o enoturismo concentra hoje à volta do vinho as dimensões ambiental, cultural e gastronómica locais. Descubra esta região de beleza inigualável.  

Turismo do Douro - Rui Pires CC BY-NC-ND

Turismo do Douro - Rui Pires CC BY-NC-ND

Turismo do Douro - Rui Pires CC BY-NC-ND

Turismo do Douro - Rui Pires CC BY-NC-ND

 
 
 
 

Descubra o famoso vinho do Porto e os excelentes vinhos de mesa que se fazem no Douro, a primeira região de vinho do mundo a ser demarcada, em 1756, e onde o enoturismo concentra hoje à volta do vinho as dimensões ambiental, cultural e gastronómica locais. Descubra esta região de beleza inigualável.

O Douro, dadas as suas características naturais ímpares para a produção de vinhos de excelência e a sua longa história – uma verdadeira epopeia humana, com 250 anos –, é um destino de eleição. Entre Barqueiros e Barca d’Alva, as encostas selvagens do vale transformaram-se em socalcos dando origem a uma paisagem impressionante, que foi considerada Património da Humanidade em 2001.

O negócio do vinho do Porto, que começou a ser enviado em barcos rabelos do Douro para o Porto no século XIII, para depois seguir para destinos longínquos e fazer as delícias de outros povos, nomeadamente os ingleses, permitiu a construção e recuperação de uma património belíssimo e rico.

De visita à região, não ficará indiferente aos solares, conventos e igrejas, de arquitetura rica e diversificada – há imóveis de perfil românico, gótico, renascentista e barroco. Os miradouros vão ser os seus pontos de paragem obrigatória, para apreciar a paisagem, e as quintas e solares o melhor sítio para descansar.

A Rota do Vinho do Porto reúne produtores, enotecas, unidades de turismo em espaço rural, operadores de cruzeiros fluviais e restaurantes, entre outros. Nestes sítios, poderá provar o famoso vinho do Porto, mas também os vinhos DOC Douro, os moscatéis e os espumantes.

Visite as vinhas e adegas – visite as grandes casas de vinho do Porto e as pequenas produções artesanais –, prove e compre vinho para levar. Se viajar com tempo, pode até participar nos trabalhos das quintas por altura das vindimas, em Setembro e Outubro, ajudando a cortar os cachos de uvas das videiras e a pisar o fruto nos tradicionais lagares.

As vindimas são o mais importante e animado acontecimento de todo o vale duriense. O trabalho é simultaneamente uma festa para as gentes do Douro. Nas lagaradas, toca-se a concertina e canta-se, marcando o ritmo à pisa tradicional a pés.

Deste esforço e paixão nascem vinhos de mesa, brancos e tintos, as aguardentes, os espumantes da região do Varosa e o moscatel de Favaios. E, claro, o solene e indefinível vinho do Porto, tesouro de saber e arte secular: rubytawnyvintage ou Late Bottled Vintage (LBV).

O Douro é também sinónimo de boa comida. Prove o pão regional cozido em fornos de lenha, os enchidos, as bolas de Lamego e de Vila Real, os excelentes peixes do rio, os pratos de carne mirandesa, carne maronesa e cabrito e, a vasta doçaria conventual.

Os museus, as enotecas, os centros de prova de vinho,, os hotéis vínicos e as típicas casas de turismo rural completam a oferta da Rota do Vinho do Porto.

Pernoite numa quinta de ambiente único. Pode ficar, por exemplo, na Quinta da Pacheca ou Quinta Nova Nossa Senhora do Carmo.

Como Chegar

Para o Porto, há voos low cost, por exemplo, de Londres (Stansted e Gatwick), Paris (Beauvais, Orly, Vatry e Charles de Gaulle), Marselha, Lille, Tours, St. Etienne, Bolonha, Bordéus, Lion, Toulouse, Madrid, Barcelona El Prat, Tenerife, Valencia e Palma de Maiorca.

Apenas no verão, há companhias low cost a voar de Liverpool, Las Palmas, Carcassonne, Rodez e Nantes.

Com tarifas normais, há ligações aéreas a partir de Londres – Gatwick, Madrid, Barcelona e Paris – Orly.

Do Aeroporto Internacional Francisco Sá Carneiro, a melhor forma de chegar ao centro da cidade do Porto é de metro. A viagem dura cerca de 30 minutos.

Para o Douro, siga pela estrada nacional 108 até Entre-os-Rios e continue pela margem do rio Douro até à Régua – em alternativa, pode ir pelo IP4, que liga os distritos de Porto, Vila Real e Bragança, e depois continuar por estradas nacionais e municipais.

Be inspired

Choose your journey, find new places, have some fun and create memories for a lifetime.

Saiba mais

Artigos relacionados

Rota das Vinhas de Cister

Saiba mais

Romance no Porto e no Douro

Saiba mais

Douro entre os melhores destinos vínicos do mundo

Saiba mais