Agenda de eventos

30.05.2017

Filtrar eventos

Temas

Local

O que fazer

Dryads Duo interpretam obras de Mozart, Auerbach e Elgar


Até:30.05.2017

Cidade: Porto

Onde: Casa da Música do Porto (Cdm)

O Dryads Duo fez a sua estreia na Casa da Música na qualidade de vencedor do Prémio Jovens Músicos 2011. Desde então, o duo manteve a sua actividade artística maturando a qualidade das suas interpretações com um disco gravado e recitais nas salas mais importantes de Portugal e do Reino Unido. No seu regresso à Sala 2, o Dryads Duo interpreta sonatas para violino e piano de Mozart e Elgar, incluindo no programa Prelúdios da compositora russa Lera Auerbach, uma das vozes mais populares na música dos nossos dias.

 

Onde fica

O que fazer

«Projeto Sonae//Serralves - Haegue Yang: Parque de Vento Opaco em Seis Dobras»


Até:04.06.2017

Cidade: Porto

Onde: MAC de Serralves

Para esta edição do Projeto Sonae//Serralves, o Museu de Arte Contemporânea de Serralves apresenta 'Parque de Vento Opaco em Seis Dobras' da artista coreana Haegue Yang (Seul, 1971) nos jardins do Parque de Serralves. A obra expressamente encomendada é composta por cinco torres parcialmente arqueadas de dimensões variáveis construídas em tijolo e ligadas por meio de uma disposição geométrica de lajes. Ocupando uma área de cerca de 70 metros quadrados, este ambicioso complexo escultórico convida o observador a caminhar pela paisagem híbrida das suas múltiplas estruturas.A abordagem escultórica de Yang recorre ao traçado de geometria islâmica, nomeadamente a forma do hexágono, criado por uma subdivisão do círculo em seis partes, ou dobras, iguais. Unidades quadradas de 72 x 72 cm delimitam o espaço coberto pelas lajes e pelas torres de alturas variáveis construídas com tijolo de barro cozido, numa acumulação de configurações geométricas. Os três tons cromáticos diferentes dos tijolos contribuem para o esquema ornamental das torres e das suas fachadas interligadas. Embutidas no complexo construído por Yang há diversas espécies de plantas e vegetação, incluindo suculentas, heras e gramíneas, destinadas a crescer, trepar, florir e morrer ao longo de um ano que durará a presença da obra encomendada nos jardins de Serralves.

 

Onde fica

O que fazer

«Afasia Tática» - Jonathan Uliel Saldanha


Até:02.07.2017

Cidade: Porto

Onde: Culturgest Porto

O projeto 'Afasia Tática', concebido por Jonathan Uliel Saldanha para o espaço da Culturgest Porto, parte de um filme, ainda em processo de finalização, que é decomposto em quatro ecrãs. O libreto fundamental presente neste filme foi desenhado para a peça Sancta Viscera Tua, apresentada em duas igrejas em Portugal por altura da quaresma, a convite do pároco da Sé do Porto, de forma a construir uma cerimónia participativa e aberta a todos, que incluísse canto coletivo, gesto e luz.Este caráter ritualístico, denso e misterioso está também presente no som concebido para a instalação fílmica, que cruza um coro e uma voz solo, contaminando todo o espaço da Culturgest Porto com o som de uma possível fala pré-linguística. Durante o período da exposição, Jonathan Saldanha apresentará uma performance para um coro de 50 elementos, transformando o espaço cinemático num dispositivo cénico.Jonathan Uliel Saldanha trabalha com som, música, filme e performance, possuindo um extenso currículo como músico e produtor musical (ver biografia mais completa nas páginas seguintes).

 

Onde fica

O que fazer

«A Colecção no Palácio da Bolsa»


Até:24.09.2017

Cidade: Porto

Onde: Palácio da Bolsa

Nas décadas de 1960 e 70, as linguagens artísticas sofreram uma mudança de paradigma. A escultura não foi exceção. Na presente exposição de obras de Ângelo de Sousa, João Machado e Zulmiro de Carvalho reportam-nos para essa realidade.Nesta apresentação de obras da Coleção de Serralves no Palácio da Bolsa, algumas esculturas apoderam-se do solo, prescindindo do plinto, outras transmitem-nos visíveis preocupações com as ideias de serialidade, de fabrico industrial e de literalidade da técnica (o que vemos é mesmo aquilo que vemos). Estes elementos são suficientes para percebermos que os escultores portugueses apresentaram propostas que hoje nos confrontam com os vários passados que foram tornando a obra de arte cada vez mais direta no contacto com o público, desde a arte pop, à escultura abstrata britânica, passando pelo minimalismo norte-americano.Esta apresentação é o resultado de uma parceria entre o Palácio da Bolsa e o Museu de Serralves de Arte Contemporânea no Porto ao abrigo do qual obras da Coleção de Serralves são exibidas nos interiores históricos do Palácio.

 

Onde fica